Arquivos da categoria: comunicação

ArtsCool – curso de férias no EBAC

Curso ARTSCOOL! |  EBAC | Escola Britânica de Artes Criativas | 2018 | 

Coordenação: Mariana Serri Francoio

15/01 – Dani Gutfreund | Palavra e Imagem.

16/01 – Laura Teixeira | Desenho e Ilustração.

17/01 – Laura Teixeira | Desenho e Ilustração.

18/01 – Denise Agassi | Vídeo e Celular. 

19/01 – Denise Agassi | Vídeo e Celular. 

22/01 – Monica Shoenacker | Serigrafia.

23/01 – Monica Shoenacker | Serigrafia.

24/01  – Claudio Cretti | Espaço e Materialidades.

29/01 – Claudio Cretti | Espaço e Materialidades. 

30/01 – Dani Gutfreund | Palavra e Imagem.

Captura de Tela 2018-02-28 às 20.10.16 Captura de Tela 2018-02-28 às 20.10.53

Captura de Tela 2018-02-28 às 20.11.18  Captura de Tela 2018-02-28 às 20.10.37Captura de Tela 2018-02-28 às 20.09.43

De 15/01/2018 à 30/01/2018, para jovens a partir de 13 anos. 

http://www.ebac.art.br/courses/?course_type=271

http://www.ebac.art.br/courses/artscool-summer-camp-art-design/

Memórias de um criador de espectros

 Captura-de-Tela-2014-09-02-as-16.29w Imagem gerada pela Plataforma Net Arte, série Fantasmagoria, sequencia Lanterna Mágica  ACESSO AQUI 

Depoimento do ex-professor de física E.G.Robertson sobre seus experimentos com a lanterna mágica e fantasmagorias do século XIX. 

“Em várias ocasiões os meninos se aproximavam para me pedir a sombra de suas amantes; as mulheres, de seus maridos; as pessoas jovem sobre tudo, de suas mães. Ao ouvir a história de seus sofrimentos, eu tratava de preveni-los sobre suas ingenuidades. Meus esforços, sem dúvida, não tiveram sucesso diante de uma mulher cujo o marido eu conheci; ele foi professor de música da capela de Versalles e sua esposa estava inconsolável desde sua morte. Esta mulher estava convencida de que eu poderia fazer aparecer o vulto de seu marido diante dela, com uma ideia fixa, que ninguém podia mudar. Ela me acusava de prolongar e aumentar sua dor e sofrimento ao negar o pedido. Vi uma mulher a ponto de perder a razão: me dirigi a policia e pedi autorização para aliviar a pena desta mulher criando uma ilusão. Esta permissão me foi concedida, então me dediquei a persuadi-la com grande insistência de que está invocação seria possível, mas este poder não era permitido ser usado mais de uma vez. Desenhei de memória as caraterísticas físicas de seu marido; a imaginação da enferma faria o resto. De fato, quando a sombra apareceu ela gritou “ Oh meu marido, meu querido marido! Volto a te ver…. É você, não me deixe tão rapidamente”. O vulto se aproximou quase a altura de seus olhos; ela quis alcançar, mas a sombra desapareceu: a mulher ficou desconcertada e depois derramou abundantes lágrimas. Sua dor se suavizou. Ela me agradeceu de maneira expressiva; me disse que tinha certeza de que seu marido ainda a via, a escutava, e isso seria, durante toda vida, uma doce consolação.”

Tradução para português por D.Agassi. Versão espanhol traduzida por Lorena Gomez Mostajo. Disponível em: http://issuu.com/c_imagen/docs/lunacornea_28. Acesso: ago/2014.  Texto original em francês, publicado no Mémoires récréatifs scitifiques et anecdotiques dans les principales villes de l’Europe. Paris, Biblioteca Enciclopédica de Roret, 1840.

Captura-de-Tela-2014-09-02-as-16.31w